Eu quero!

17:26

Há algum tempo minha mãe me mandou um email com uma apresentação de slides em Power Point, contando uma história de uma criança que queria muito um “Laptop da Xuxa” de presente e que ela seria feliz se ganhasse esse presente. Esqueci dessa email. Ontem, lendo “Criando Meninas” de Gisela Preuschoff, me chamou atenção uma parte do livro em que ela fala da real influência que a boneca Barbie exerce na vida das nossas filhas.

Fiquei pensativa. Será que EU, Marcella, tenho passado um bom exemplo para minha filha? Será que tenho passado os valores corretos para minha filha? Posso errar muito, e com certeza erro como mãe, afinal, não sou perfeita, mas a cada dia tento ao máximo passar para Sophia que o abraço, os beijos, os carinhos e andar de mão dada vale muito mais a pena que ganhar um brinquedo novo a cada ida ao shopping.

Para quem é mãe de menina e já leu esse livro, acredito que pensou muito na sua infância ao se deparar com questionamentos feitos pela autora. Para quem não leu, vale a pena! Com certeza não é a solução das nossas dificuldades, mas dá muita ajuda quando surge a necessidade de criar um “plano B”.


Vamos mudar nossos valores para que possamos ver nossos filhos crescerem com amigos que respeitam antes de cobrar, que admiram antes de apontar o dedo, que se amem ao invés de julgar.






VEJA MAIS POSTS SOBRE

3 comentários

  1. Amei, o texto e o slide, é para se pensar, realmente é um abuso esses comerciais.
    Uma pena nosso país ainda permitir esse tipo de coisa.Cabe a nós transmitirmos uma boa educação aos nossos filhos ensinando os verdadeiros valores.
    Bjossssssssssssss querida

    ResponderExcluir
  2. Adorei seu post, o vídeo e a reflexão que isso provocou em mim.
    Comprei o livro mas ainda não li... pelo jeito, vou gostar muito.

    www.roteirobaby.com.br

    ResponderExcluir
  3. Acho que os comerciais, como qualquer comercial que tem o adulto em mente, fazem seu papel: ENCANTAR e VENDER.
    Agora, acho que cabe aos pais educar sobre esse consumismo.
    A criança, propaganda ou não, é naturalmente consumista... minha filha nunca tinha visto uma publicidade (na minha casa não temos NET e ela só via, até quase 1 ano e 5 meses, DVDs) e já entrava nas lojas e se encantava com todos os brinquedos, queria tudo.
    Hoje em dia, pouco vê propagandas, mas tudo que vê, pede, até Sustagem!hahahaha
    Mas se satisfaz com o "coloca na lista do natal/aniversário/dia das crianças" e, quando chega numa loja, pede e, quando dizemos que não, coloca na prateleira e aceita isso tranquilamente.
    Acho que o problema não está na publicidade, e sim na mentalidade dos pais!

    Aqui está o meu post sobre a questão do consumismo: http://maeterna.blogspot.com/2011/08/pelo-sim-pelo-nao.html

    ResponderExcluir

Obrigada! Seu comentário é muito importante para o crescimento do blog. Para quaisquer dúvidas e sugestões, mande um email para contato@mamaedesalto.com

Beijos, Má

Importante

Importante

Seguidores

© MAMÃE DE SALTO - 2016. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.