Encontros e desencontros!

16:27

Como a gente sabe que ama!? Como a gente descobre que ama alguém!? Como a gente aprende o que é o amor!? Para o dicionário AMOR é sm (lat amore) 1 Sentimento que impele as pessoas para o que se lhes afigura belo, digno ou grandioso. 2 Grande afeição de uma a outra pessoa de sexo contrário. 3 Afeição, grande amizade, ligação espiritual. 4 Objeto dessa afeição. 5Benevolência, carinho, simpatia. 6 Tendência ou instinto que aproxima os animais para a reprodução. 7 Desejo sexual. 8 Ambição, cobiça: Amor do ganho. 9 Culto, veneração: Amor à legalidade, ao trabalho. 10 Caridade. 11 Coisa ou pessoa bonita, preciosa, bem apresentada. 12 Filos Tendência da alma para se apegar aos objetos; para Deus, AMOR é "O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não trata com leviandade, não se ensoberbece. Não se porta com indecência, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal; Não folga com a injustiça, mas folga com a verdade; Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. O amor nunca falha; mas havendo profecias, serão aniquiladas; havendo línguas, cessarão; havendo ciência, desaparecerá; ... Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três, mas o maior destes é o amor." I Coríntios 13:4-8,13. Eu creio em Deus, eu acredito Nele, e por isso creio que Sua palavra é verdadeira, muuuuito verdadeira!

Porque escrevi isso, porque hoje é aniversário do meu marido e amanhã é o meu! Como já dizia Cazuza "amor da minha vida, daqui até a eternidade, nossos destinos foram traçados na maternidade".

Eu nasci em Curitiba, as 9 horas do dia 30 de junho de 1987, na Maternidade Curitiba. O médico da minha mãe era um dos donos dessa maternidade. Morei na capital paranaense até os três anos, quando nos mudamos para Umuarama, interior do estado. Fiquei por lá até os 8 anos, quando retornamos para Curitiba. Minha primeira escola aqui era ótima, mas a turma da quarta série do ensino fundamental só teria turma na parte de tarde, e eu odiava estudar a tarde, então mudei de escola. Fui matriculada numa escola chamada Beatíssima Virgem Maria. As aulas começariam numa terça-feira; no dia anterior recebi uma ligação. Houve um erro na matrícula e na contagem de alunos, e eu fui obrigada a estudar no período da tarde.

Ramon nasceu no dia 29 de junho de 1987, às 20 horas na Maternidade Curitiba. Sua família é de uma cidade próxima a Curitiba, mas sua mãe tinha como médico um dos proprietários dessa maternidade. Mensalmente eles vinham para as consultas. Esse médico dividia consultório com o outro proprietário da maternidade. Ramon morou nessa pequena cidade até os três anos, quanto seu pai faleceu. Ele, seu irmão e sua mãe vieram então morar em Curitiba. Ele estudou em duas escolas, uma no maternal e depois passou a vida toda numa mesma escola, Beatíssima Virgem Maria.
Nos conhecemos na quarta série, logo que entrei! Eu me sentei na penúltima carteira da segunda fila. Ele na ultima carteira da mesma fila. Eu sempre pedia para trocar de lugar com ele para conversar com uma amiga que sentava do lado dele. Eu sempre pedia cola para ele nas provas. Ele se apaixonou por mim. Eu achava estranho um menino chamado Ramon. Isso é nome de criança!!?? Que mãe daria o nome do filho de Ramon, uma mãe latina quem sabe!

Na quinta série a diretora da escola decidiu que menina e meninos estudariam em salas separadas. Nos afastamos.

Foi na sétima série que voltamos a "conversar". Ele cresceu demais, era o gigante da turma, e proporcionalmente o mais tímido! Quem tinha entrado aquele ano da escola achava que ele era mudo! Eu a mais patricinha, a mais "popular", a que se achava! Muitas vezes eu surgia na frente dele falando "Oi Ramon!" ele ficava vermelho e olhava para baixo, hahahahaha, mas era daí que ele me olhava, eu era uma baixinha perto dele.

No ano seguinte começaram os papos de primeiro beijo, ficar, namorar. Surgiu um papo que ele estava namorando uma menina da cidade que ele morava. Eu lembro que comentei "sorte dela, ele é alto, grande, forte (entende-se gordinho), deve abraçá-la e protegê-la". Muito tempo depois descobri que essa namorada nunca existiu! Tinham visto ele conversando com a cunhada.

Foi no final daquele ano que a gente se olhou. Olhou diferente das outras vezes. Rolou um olhar mais...... carinhoso! Trocamos telefones e conversamos muito. A gente falava de música, música, música e música.

Começamos a namorar. Escondido! Até que um dia a diretora da escola, que era uma freira, chamou a minha mãe para uma reunião. Naquela época estava rolando muitos problemas na minha casa, e o Ramon tinha umas crises de ciúmes (hoje sinto tanta saudade desses ciúmes) e queria terminar sempre. Eu comentei com uma amiga que a vontade era de morrer, em casa era problema e o namoro também (sabe aquelas crises de adolescente de rebeldia que i suicídio é a melhor opção para qualquer "problema"). A minha amiga contou pra diretora que chamou a minha mãe, tipo novela mexicana! Resumindo, a freira contou pra minha mãe do namoro escondido e falou "não adianta proibir, cuida em casa que eu cuido na escola; ah, ela já até pensou em se matar". Qual atitude minha mãe tomou?! Obvio que deixou! Na mesma época, rolou aquela história da Suzane Von Richthofen que matou os pais, e um dos motivos foi porque eles não aprovavam o namoro dela com um dos irmãos Cravinhos, era óbvio que meus pais iam deixar.

O namoro era ir ao cinema no sábado a tardes ficar no shopping passeando até umas 21horas OU tomar lanche no Mustang Sally (um restaurante que mistura comida americana e mexicana), daí era das 19h30 até umas 21h30! Meus pais me levavam e buscavam!
Tá ficando chata minha narrativa né, vou avançar um pouco no tempo pra não ficar tão cansativo o post!

Terminamos, voltamos e brigamos muitas vezes! Até que vimos que não importava o que acontecesse, a gente sentia falta, saudade um do outro! Estávamos felizes! Fazíamos faculdade na mesma universidade, eu jornalismo ele engenharia mecânica! Até que engravidamos! Solteiros, com 21 anos. Ele morava com a mãe numa casa, eu com meus pais e minha irmã. Foi decidido em comum acordo "iríamos morar juntos, eu, Ramon e nossa filha, nessa casa que era dele, sua mãe mudaria para um apartamento da família e por causa do plano de saúde não iríamos nos casar enquanto grávida! A parte do plano de saúde foi cumprida, já morar junto demorou mais do que o previsto, do que o esperado, do que o desejado.

Enfim, há mais de 15 anos eu conheci o grande amor da minha! Hoje ele completa 24 anos (homem insiste em dizer que é 23B, ai que coisa idiota!), e eu dedico esse post enorme e chato a ele, afinal, sem ele não havia Sophia, não havia blog sobre maternidade, não havia todos esse sonhos que hoje são tão reais!

Amor, gorducho, lindão da minha vida ... TE AMO! Curta muito seu dia, que Deus abençoe muito a sua vida, porque o seu sucesso, é o nosso sucesso; sua felicidade é a nossa felicidade; sua vitória é a nossa vitória!

Minha mãe brinca (sei lá até que ponto é brincadeira) que onde já se viu eu ter falado "te amo mais que tudo" no dia do nosso casamento, mas é verdade, meu amor por você é tão grande que escuto AC/DC, Ozzy e Metallica adorando Britney Spears; aprendi mais coisas sobre carros e seus acessórios do que muito homem, e olha já aceitei muito aro de roda que você errou!

Obrigada por estar comigo, por fazer parte da minha história, por mudar o rumo da minha história! A gente já passou por muita coisa nesses 24 anos de vida, mas com certeza, fez a gente crescer demais, amadurecer demais! Curta muito teu dia lindo, hahahahah, porque amanhã será minha vez!


encontros e desencontros blog Mamãe de Salto ==> todos os direitos reservados
O início da família, mamãe, papai e Hendrix (sim, tem um cachorro lá no fundo!!)
encontros e desencontros blog Mamãe de Salto ==> todos os direitos reservados
Nossa família amor, Mamanita, Papapi e Sophia Papita



Obrigada a todos pela paciência, pela oportunidade de expor minha vida a dois, pois meu amor pelo meu gorducho é demais e como a grana está curtinha, este é o meu presente para você, registrar publicamente para o mundo todo que eu amo você! 

Beijos e comenta, Má




VEJA MAIS POSTS SOBRE

12 comentários

  1. que linda a história de amor de vocês...acredito que quando é pra ser tem que ser mesmo e nada impede, que é o caso de vocês!!!lindo lindo, amei!Parabens pro seu marido e pra você, isso que eu chamo de "destinhos traçados na maternidade"...rsrs
    bjos

    ResponderExcluir
  2. amiga, que história legal!! achei super bacana saber que vcs estudaram juntos, parece aquelas historias de filme americano sabe, a patricinha que no fim ficou com o timido rs, super legal! que Deus continue abençoando vcs e a Soso.. e parabéns pros dois né! beijos!!

    ResponderExcluir
  3. Amiga eu nunca ri tanto com um post seu kkkkkkkkkkkk to rindo até agora (mãe mexicana) (lanche com comida meio mexicana) é acho que a Sophia tem muita sorte em não se chamar RUANITA kkkkkkkkk brincadeiras a parte ..... AMEI CADA PEDACINHO QUE LI POR AQUI HOJE ..... MUITO LEGAL .... parabéns ao casal !!!! parabéns a Sophia por ter pais tão legais e apaixonados !!!!

    beijoss Si

    ResponderExcluir
  4. Ebaaa!! Eu adorei meu presente!!! Obrigado minha lindeza!!! Aviso aos leitores do blog: amanhã não haverá postagem, pois estarei o dia inteirinho grudado na Gorducha.
    Só espero que não se canse de mim!! Hahaha!! Prepare-se!!

    O Gorducho

    ResponderExcluir
  5. Feliz aniversários aos dois que tiveram o destino já traçados antes de nascer!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Má, que lindoooo! E teve até resposta do homenageado!! Parabéns para o aniversariante e parabéns ao casal pela história de amor!!
    A história de vocês dois é linda!! Era mesmo pra ser, né?? Deve ter rolado até piscadinha no berçário da maternidade.. hehehe

    Ah, antes que eu esqueça, entrei lá no site da expo baby web e me cadastrei com o e-mail patycancelier@hotmail.com

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  7. Oie!!!
    Nossa, que história doida e legal!!
    Eu também sou do dia 30 de junho - adoro essa data - só que alguns anos antes de você!!
    Parabéns, muitas felicidades sempre!! Paz, amor, sucesso, sabedoria, energia pra acompanhar a filhota!!
    Beijocas,
    Aretusa, mamãe da Doce Sophia

    ResponderExcluir
  8. Parabéns duplo pro casal!!! Deus abençoe vocês com muita saúde , paz, amor, sucesso e alegrias! Também muito amor , paciência e sabedoria para educar a Sophia no caminho do bem! Que o Senhor derrame bênçãos para toda familia! Feliz aniversario ! Sejam felizes! Bjs

    ResponderExcluir
  9. Cella,

    Que post lindo! Que historia linda de vcs...Que Deus continue abençoando vcs e parabéns pro maridão!!!

    bjokas Jana

    ResponderExcluir
  10. Oi!! Obrigada pela força!! Lindo texto! Beijos Cassiê!

    ResponderExcluir
  11. Muito interessante a história de vcs, e ainda fazem aniversário quase juntos, muito legal mesmo!
    Um abraço.

    ResponderExcluir

Obrigada! Seu comentário é muito importante para o crescimento do blog. Para quaisquer dúvidas e sugestões, mande um email para contato@mamaedesalto.com

Beijos, Má

Importante

Importante

Seguidores

© MAMÃE DE SALTO - 2016. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.