Papai e seus dois amores!

16:13

NÃO .... não sou à favor da poligamia, Deus nos livre! E aqui em casa é tudo bem certinho, eu e maridinho, maridinho e eu! Tudo super nos conformes. Mas na hora de dormir, não é só eu e maridinho. Temos uma outra pessoa na cama. Sim, outrA, gênero feminino, singular! E mais, essa outra dorme entre a gente, agarradinha no maridinho.

Se tenho ciúmes?!? Nenhum pouco! Se gosto dela?! Demais! Deixo ela ficar entre a gente?!?! Com certeza! Mando ela sair?!? De maneira alguma, sou eu quem deixo!

É pessoal ... aqui em casa, a gente tem companhia na hora de dormir. Temos um pequeno frutinho bem princesa que compartilha e, “divide” a cama. Sophia tem dormido conosco.

Tudo começou desde o começo. Ela nunca dormiu no quarto dela, talvez porque ela nunca tenha tido o quarto dela. Quando a gente morava na casa (falando assim parece que era o inferno, mas era), além de ser muuuito frio, não tinha expectativa de passar minha vida toda lá, então nunca investi em decoração, além de não dinheiro. E como casa é sempre mais fria, a gente se “acafofava” num quarto só. Sophia primeiro dormiu naqueles moises (uns cestos, tipo o que Moises foi deixado no rio), depois foi para um berço desmontável, mas ambas as situações no nosso quarto. Primeiro por causa do frio que faz a noite em Curitiba, depois e por conseqüência, levantar nesse frio não é fácil, então ela estando do meu ladinho, qualquer chorinho eu estava pertinho.

Quando nos mudamos para o apartamento, “arrumamos” o quartinho da Sophia, mas ainda deixamos ela dormindo no berço desmontável no nosso quarto. Quando foi próximo ao “Dia das Mães”, eu ganhei um presente da minha mãe: a cama da Sophia. Eu fiz até um post sobre a caminha dela *AQUI*, e como foi maravilhoso aquele momento, o papai montou, Sophia curtiu demais. Depois eu mudei todos os móveis do quarto dela de lugar, e decidimos deixar uma televisão com o DVD no quarto dela, tanto que ela rabiscou toda a parede esses dias, lembram que falei disso *AQUI*.

Quando montamos o quarto, da “primeira” vez, eu a deixava dormir na caminha alguns dias, depois que mudamos a decoração do quarto, comecei a deixá-la dormir em seu quarto todas as noites. As primeiras foram sucesso, depois começou a esfriar e..... Sophia ODEIA coberta, ela é super encalorada, mas não há calor do corpo que resista há uma noite de inverno curitibana, então eu colocava 3 blusas, 2 calças, meia calça, aquecedor no quarto, 2 cobertas e no meio da noite lá estava a mão, parecendo um cubo de gelo. Impossível ficar em paz assim. Então decidi SOPHIA DORME COM A GENTE! Papai super aceitou a idéia. E estamos assim até hoje.

Mas não vou negar que esses dias estava visitando um blog amigo Aventuras do Mundo Materno quando me deparei com esse post e.... na medida do possível me vi em muitas dessas situações. Foi quando parei e pensei: será que a maternidade faz a gente deixar de ser mulher? Mulher que digo é esposa, amante, companheira; aquela que ouve, entende (ou finge que entende), apóia, aconselha. Será que quando nosso frutinho nasce, nasce a mãe e “morre” a esposa? Sério mesmo! Já me peguei varias vezes conversando com o marido e se Sophia respira eu o deixo falando sozinho para ver o que aconteceu. E sem menor peso na consciência. Mas aposto de se fosse ao contrário, eu ficaria muito brava, muito irritada.

Parei e pensei. Puxa vida, estou agindo certa com meu marido?! Será que estou dando mais “importância” para nossa filha e esquecendo totalmente dele.

Infelizmente, ou quem sabe felizmente, eu não tive “tempo de casada”. Durante o namoro, nunca viajamos juntos, eu e ele. Depois de casado, não viajamos nem pra Caiobá (litoral do Paraná, há 100Km – e olha que temos apartamento lá!). Nunca fiz jantar a “luz de velas” para o marido; Nunca ficamos assistindo filme até de madrugada; Nunca fomos à um show, peça de teatro, depois saímos para jantar e chegarmos tarde em casa; Nunca fomos a uma festa e chegamos quase amanhecendo o dia; Não tivemos lua-de-mel. Nossa família nasceu junto com a Sophia. Na verdade, primeiro veio o vínculo entre eu e a Sophia, depois o Ramon apareceu. Primeiro moramos, eu e Sophia, com meus pais, depois fomos morar com o Ramon.

Bateu um peso. Bateu um sentimento de ....... não sei, mas um sentimento de não dar valor, carinho, atenção a quem tanto amo, e mais, sem ele não haveria Sophia, hahahaha!!

É claro que até a primavera chegar, e com ela um pouco de calor, Sophia continuará a dormir conosco. Mas prometo que cuidarei mais do meu marido. Aquele que me deu o maior amor do mundo; aquele que me ama como sou: gorda ou magra; cabelo loiro ou com uma raiz gigante; mal humorada ou feliz; com abrigo ou vestido longo. Obrigada meu amor! E desculpe o desabafo em rede virtual, mas acho que sendo sincera e abrindo meu coração, posso “ajudar” alguém que possa estar passando por isso. Afinal, é por isso que estou aqui!

Amor demais!!!


Tem como não acordar feliz ao lado dessa cena?!?!




Ahhh ... Queria agradecer as palavras de carinho sobre a saúde da minha mãe! Ela já está bem melhor. Obrigada pessoal pelo apoio!

Ahhh 2 ... No texto sobre o primeiro acidente da Sophia *AQUI* eu escrevi um termo meio odontológico; avulsionou é quando o dente é extraído, retirado do seu espaço biológico. Sorry pelo termo técnico, mas daí vocês vejam como eu narrei os fatos literalmente. 

VEJA MAIS POSTS SOBRE

15 comentários

  1. Má, aqui em casa também é cama compartilhada desde sempre...
    Engraçado, já disse isso outras vezes, mas às vezes me vejo nos seus posts... Apesar de o Lucas ter vindo depois de 5 anos de convivência diária com o marido, a gente se torna outra depois da vinda dos filhos... O Lucas mudou toda nossa rotina, principalmente a de marido e mulher. Já me senti mal, às vezes ainda sinto, mas si que é uma fase... Qdo eu me mudar prum apartamento de dois quartos as coisas mudam e o Lucas vai pro cantinho dele (assim espero, mesmo com o coração partido)...

    Ahhhh... sobre o desfralde, realmente o Lucas está me impressionando, dizem que menina tira fralda mais cedo, mas ele está super bem! Quanto a Sophia, calma! Aprendi com o Lucas que tudo seu tempo e toda criança tem seu tempo também... na hora certa vai acontecer e vocês saberão quando...

    bjos!!!

    ResponderExcluir
  2. O Edu vire e mexe dorme comigo só que tem um "pequeno" detalhe não tenho marido então sou só mãe mesmo!!!

    Da pra ver pelos seus posts o quando seu marido foi e é companheiro, amoroso com você, eu como você sabe não tive a mesma sorte.

    Beijos Ma, que bom que sua mãe ta melhor!

    ResponderExcluir
  3. Oi Marcella,
    Já escrevi sobre cama compartilhada lá no blog, é muito bom poder dividir a cama com quem amamos mas ..... realmente o marido acaba ficando em segundo plano, meu marido é muito carinhoso, amoroso, um ótimo pai, mas sei que deixei de ser a esposa, a companheira e me tornei a mãe.
    Aos poucos as coisas estão mudando por aqui, mas confesso que está sendo bem complicado, eu me anulei muito e agora preciso recuperar a minha auto estima (hoje mesmo fui ao salão algo que não fazia a não sei quanto tempo, arrumei os cabelos, fiz as unhas é pouco mas ajuda e muito.
    Bjs

    Francisca, mãe da princesa Sophia
    www.aventurasdasophia.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Ma teu post me inspirou muitooo!!!
    Escrevi no meu cantinho e acabei falando um pouco de você, tudo bem?

    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Eu tb compartilho a cama...mas aqui em casa é o contrário, o marido que sempre tomou a iniciativa de deixá-la dormindo conosco e eu que sempre digo: olha temos que colocá-la no berço dela. Qdo era bebê sempre deixei no berço por ser pequena demais, e hj com 1 ano e 4 meses dorme com a gente...sempre quando a gente decide mudar de hábito acontece alguma coisa do tipo: ela vomita quando está dormindo ou tem alguma febre ou está frio mesmo. Aí ele diz: tá vendo se ela estivesse no berço e a gente não visse, ela vai ficar com a gente e assim vai...já me acostumei. Amei seu blog! bjus Ju

    ResponderExcluir
  6. Brigada pelo carinho Ma, chorei!
    Quero muito te conhecer!

    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Oi Marcella a Clara tb dorme conosco... E as vezes tenha as mesmas duvidas que vc... Mas dai vejo que meu marido tb gosta que ela durma conosco e me sinto mais aliviada... Fico meio acomodada poq tb vou me mudar, então penso "quando ela tiver o quartinho dela, não coloca mais na cam", mas sei que vou sentir uma falta, as vees ela dorme no berço e ja fico morrendo de vontade de coloca-la na cama conosco... rsrsrs
    Mas é isso ai o casal tb precisa de um tempinho pros dois, então vou me esforçar pra deixar ela dormir no berço!!!

    Bjus e amei seu post...

    ResponderExcluir
  8. Ma,

    Super adoro seu cantinho quando venho aqui...Cena linda, filhinha princesa com maridão!!!
    Amiga, tava pensando nisso esses dias, sobre ser mãe e esposa ao mesmo tempo, parece que a gente meio que adormece ne?

    Bjokas Jana

    ResponderExcluir
  9. Má, lá em casa acontece às vezes sim! Quando o Henrique pede, ou está doente, ou acorda no meio da madrugada, o levamos para nossa cama . Mas no geral ele prefere o berço dele. Mas é tão gostoso e eles crescem tão rápido que não vejo mal nenhum! Sobre a mulher, amiga, fica muito escondida sim! Faço um esforço enorme para tentar me lembrar dela... Mas vamos conseguir encontrar um equilíbrio ! Beijos querida! Boa sorte no sorteio ! Melhoras pra sua mãe!

    ResponderExcluir
  10. Oi Má,
    A Elô adora o berço e dorme super bem no quartinho dela, até que a gente começou a gostar da ideia de dormir juntinhos os três, então sempre que está frio, ou ela esta doentinha a gente leva ela para nossa cama ou então arrumamos uma boa desculpa e a levamos do mesmo jeito.
    Concordo com vc, eu tb preciso dar mais atenção para o maridão!!!
    Bjosssssssssssss amo vcs

    ResponderExcluir
  11. Oi Má,

    O Nino não dorme conosco habitualmente...
    mas vou confessar uma coisa...Quando ele dorme é uma delíciaaaa!!!!
    Só não deixo sempre pra ter tempo com o Edu... e também porque quero que ele continue acostumado com o quartinho dele. Mas que é uma delícia acordar com os meus dois meninos é!!!!!Bjinhossss

    ResponderExcluir
  12. Má! Aqui a cama não é compartilhada. A Analu adora o bercinho dela, acho que ela só foi dormir com a gente uma vez naqueles dias meeeega frios, no meio da madrugada eu não aguentava mais fazer o trajeto meu quarto - quarto dela, daí levei a pequena para dormir no meio. Mas não sei se ela gostou, ela é meio espalhada e o Alê também! De manhã, quando ele sai pra trabalhar, sempre levo ela pra dormir comigo mais um pouquinho, mas aí é só nós duas e eu durmo super encolhida! Sobra toda a cama pra ela e ela adora!!
    Beijos, amiga!
    Dá um beijo na Sophia por mim, tá?

    ResponderExcluir
  13. Ah que fofo!!!
    Família é tudo de bom
    Deus abençoe a sua.
    Abraço,
    Toninha
    http://www.educar-oprimeiropasso.com/
    http://toninha-ferreira.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Olá querida ... é gostoso de vez em quando. Mas sugiro que ela vá mesmo dormir no quartinho dela e vc fique só com seu marido .. a longo prazo é o melhor e mais saudável pra toda família .. aqui de vez em quando rola uma soneca na nossa cama a tarde nos fins de semana e só ... no fim achei que foi mais saudável para o casal e ela ficou mais independente ... desculpe descordar um pouco de vc ... bjs

    bjs no seu coração e se puder siga meu outro blog e curta as páginas no face .. http://motivosparaestareserfeliz.blogspot.com.br/

    Roberta e Luma
    http://princesaluma.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Obrigada! Seu comentário é muito importante para o crescimento do blog. Para quaisquer dúvidas e sugestões, mande um email para contato@mamaedesalto.com

Beijos, Má

Importante

Importante

Seguidores

© MAMÃE DE SALTO - 2016. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.