Carta ao Papai Noel Mon Maternité IX

10:00



Eu nem acredito que faltam pouquinhos dias para o Natal! Férias, verão ... isso é Natal! Nossa casa está devidamente decorada para a ocasião, embora não haja nenhuma comemoração por aqui. A bisavó paterna da Sophia faz aniversário dia 25, então desde que engravidei, começamos a passar o Natal junto com a família do Ramon. Engraçado como as famílias tem maneiras diferentes de celebrar o mesmo evento.

Com a família do papai, temos amigo secreto, um jeito de todos ganharem presentes sem gastar muito dinheiro, a casa é bem decorada e a ceia é feita a bem próximo a meia noite. Na minha família, como já falei AQUI é bem simples, confesso que nem parece noite de Natal, há quem nem se “arrume”... eu prefiro as festas de novelas e filmes ... ainda sonho com tal festa! Quem sabe daqui alguns anos eu não promova essa noite mágica!

Por aqui não temos férias, as cartinhas chegam todos os dias e não param de nos emocionar. Hoje, abriremos a cartinha de uma mamãe virtual que se tornou real na minha vida! Patrícia (a minha Paty Maionese) mamãe da princesa Ana Luiza (a floquinho de neve Analu) que escreve no blog Profissão Mamãe!



Querido Papai Noel,

Não sei se o senhor se lembra de mim, faz tempo que não escrevo uma
cartinha. Para não ter erro, acho que é melhor refrescar sua memória
de bom velhinho, né? Meu nome é Patrícia e a última vez que escrevi
para o senhor, devia ter uns 7 anos, sempre morei em Curitiba, sempre
fui loira (agora mais do que na infância porque andei fazendo luzes) e
nunca fui muito alta. Geralmente pedia uma Barbie de presente de Natal
e quando não era Barbie eram acessórios para casa dela. Lembrou?
Pois então, eu cresci, casei e adotei 2 gatos. E quando completei 2
anos de casada, marido e eu decidimos que era hora de começar a pensar
em filhos. Nem precisamos pensar muito porque no mês seguinte eu já
estava grávida e em janeiro desse ano, nossa Ana Luiza nasceu.

Foi assim que eu me tornei mãe. E desde então estou aprendendo
diariamente a ser uma mãe melhor para minha filha. Talvez, até chegar
aos 100 anos, eu consiga atingir a perfeição, mas até lá ainda tem muito chão e vou passar por muitas dificuldades que serão sempre
compensadas com sorrisos, risadas e conquistas da pequena.

A vida de mãe é assim, sempre tem o lado chato e o lado compensador e
o melhor de tudo é que o lado compensador sempre ganha quando é
colocado na balança, quer ver os exemplos?

- Na gravidez engordei uns 20kg mais ou menos e mesmo tendo voltado ao
peso normal, meu corpo nunca mais vai ser como antes. Para compensar
toda a despencada estética, eu tive uma filha linda e esperta que
chama atenção de todo mundo com suas gracinhas, nessas horas meu ego
infla e eu morro de orgulho por ela ter saído de dentro de mim.

- Desde o começo, eu fiquei e (ainda fico) horas e horas sem dormir e
só massa corrida dá conta de esconder minhas olheiras. Por outro lado,
mesmo estando constantemente cansada, não consigo deixar de sorrir
quando entro no quarto e dentro do berço tem uma pequena me olhando
com carinha de sono e pedindo para vir no meu colo.

- Nunca mais tive um tempo livre só pra mim, mas tenho todos os dias a
companhia de uma criaturinha muito divertida e carinhosa.

- Vivo em constante medo. Medo da violência do mundo, medo de dar a
educação errada e medo de não conseguir ser a mãe que ela merece. Mas
é também por causa dela, que desde janeiro eu sou mais feliz, tenho um
motivo a mais para viver e agradeço cada dia por ele simplesmente ter
acontecido.

Papai Noel, o que eu quero de presente é muita serenidade, energia,
paciência e sabedoria para conseguir enfrentar melhor os momentos
estressantes e aproveitar mais ainda a parte boa da maternidade. Que
em 2012 eu consiga, ser mais forte que a tpm e que a preguiça.

Para Ana Luiza, peço um pouquinho de obediência. (entender e acatar o
"não" já está de bom tamanho).

Quero pedir também muita saúde para minha família e muito amor entre nós.
E já que eu to fazendo a listinha e não custa nada pedir, o senhor bem
que poderia me dar uma barriga menos mole e me fazer perder uns quilos
extras, né? Ah, uma conta bancária gorda também não seria nada mal...

Mas presta atenção, hein Papai Noel? A mãe é magra, a conta é gorda!
Não vai trocar as bolas, senão vou até o Polo Norte, a Lapônia (ou
onde quer que o senhor more) só pra acertar minhas contas, estamos
conversados?

Com amor,
Paty

Patrícia *Paty Maionese* e sua princesa Ana Luiza *Analu*!!!
Já é beeem velhinha, mas aqui está a foto do encontro das blogueiras e suas inspirações!


Não sei vocês, mas a cada cartinha, cada desabafo, cada história, eu tenho certeza que tenho muuuito para aprender sobre o “ser mãe”! Tenho certeza também que não sou a única a passar por momentos de desespero mas também somos recompensadas por muito e maravilhosos momentos de felicidade e realização nunca antes vivido, afinal, são sensações que só existem quando se é mãe, quando existe um ser tão pequeno e frágil que depende de você!

E se vocês acham que só porque o Natal chegou as cartas acabaram .... estão redondamente erradas! As cartas estão vindo a todo vapor! Se você também quer enviar sua cartinha para o Papai Noel Mon Maternité .... mande um email para monmaternite@monmaternite.com OU maternite@live.com!

VEJA MAIS POSTS SOBRE

3 comentários

  1. Oi...
    Aproveito para desejar um Feliz Natal entao por aí..Nao desejo aniversario porque da' azar desejar antes...rs

    Ai que bom calor por ai...quem me dera! Por aqui e' so frio rssrsrsrs
    Beijinhos


    Passe por aqui : htp://miriamnunes.blogspot.com
    Fico a sua espera!!

    ResponderExcluir
  2. Que carta linda!!! Adorei!!!

    Que nenê linda!!! Adorei mais ainda...hehehe

    Beijos
    Carol

    ResponderExcluir
  3. Ai amiga, que super emoção! Sou tão metida por estar aqui. Fora essa nossa fotinho antiga, né?? Hehehe sou a única que tem foto ao seu lado e isso me faz ser mais metida ainda..
    Adorei a sua parte do post e estou amando seus contos de Natal. Lá em casa o Natal é mais ou menos como na sua família, então super entendo cada palavra sua. Depois vou ver se consigo falar um pouquinho disso lá no blog.
    Muuuuuito obrigada pela oportunidade de ter participado desse seu projeto lindo que está sendo uma delícia de acompanhar.
    Amo-te!
    beijos.beijos.beijos
    Paty

    p.s. É uma vergonha essa nossa foto juntas, né? Parece que foi tirada no século passado, a Analu tinha uns 4 meses, é isso?? Caramba, nem parece que faz tanto tempo.. Precisamos atualizar nosso álbum de fotografias urgente!

    ResponderExcluir

Obrigada! Seu comentário é muito importante para o crescimento do blog. Para quaisquer dúvidas e sugestões, mande um email para contato@mamaedesalto.com

Beijos, Má

Importante

Importante

Seguidores

© MAMÃE DE SALTO - 2016. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.