Seria eu um homem?!

16:15

Hoje, oito de março, comemoramos o Dia Internacional da Mulher. Parabéns, parabéns e mais parabéns ... mas por que merecemos esse “parabéns”?!

Nunca fui muito feminista, confesso! Tive uma professora na faculdade que era suuper feminista e eu discutia (no bom sentido da palavra) com ela, afinal, sempre me questionei o porque desse sentimento e vontade de querer queimar sutiãs em manifestações e lutar por liberdade e igualdade para com os homens.

Logo que acordei hoje, li um texto AQUI sobre o ato e desejo de querer ou não ter filhos, na hora, me choquei com o título e quis logo entender o que levaria alguém a escrever sobre isso ... ao longo do texto precisei concordar com o autor, afinal, existem pessoas que realmente não se veem como pais e/ou mães, querem viver e curtir uma vida sem descendentes. OK! Mas daí me veio a questão “E por que eu tenho que querer sair de casa, trabalhar feito uma camela, almejar crescimento profissional e AINDA ter casa, marido e filhos para cuidar?!” ... isso é querer abraçar o mundo com bracinhos de tiranossauro Rex!

Sempre fui muito curiosa sobre histórias de família e sempre questionei muito a infância da minha mãe e tios, e minha mãe sempre falou que a vida não era fácil, haviam as dificuldades financeiras, mas minha avó sempre cuidou da educação e alimentação dos filhos e marido, a casa estava sempre limpa e organizada, fazia todas as roupas que os filhos sonhavam e desejavam, PORÉM sempre havia alguma moça que cuidava da limpeza pesada da casa ... ou seja, a mulher não trabalhava fora, tinha a responsabilidade de cuidar da casa, marido e filhos mas não tinha a obrigação da limpeza da casa!


Hoje, somos cobradas em estudo, faculdade, casamento, marido, filhos ... no final, nossa vida é trabalhar oito horas por dia, chegar em casa cuidar da roupa, louça e banheiros, se preocupar com escola dos filhos e estar disposta e disponível para o marido. Se não vamos trabalhar fora, obrigatoriamente assumimos o cargo de “donas de casa” e por isso, temos que dividir nosso tempo entre cuidar dos frutinhos e limpar a casa.

Agora me respondam: aonde está essa liberdade feminina? A gente se obriga a estudar e ser a melhor aluna, daí presta vestibular e precisa ser a melhor ... durante a faculdade procura estágio, depois batalha o primeiro emprego e a cada nova etapa é matar um leão (ou leoa) por dia! Casa, quer filhos e a vida profissional que tanto lutamos não pode ser esquecida! Por isso hora de procurar babá ou escola e nossa casa, ah, essa que fique bem quietinha! Mas para pagar escola e/ou babá e a empregada, é preciso trabalho quintuplicado! Daí a gente chega em casa podre de cansadas, precisa cuidar e ficar com os filhos, preparar um lanche isso se não tiver levado trabalho para casa, marido nessas alturas é objeto de decoração! Banho de cinco minutos, computador na cama e zzzzzzzzzzzzz ... meu Deus, isso é vida de mulher?! Vamos falar a verdade, era a vida de super mulher que você desejou? Se foi, me desculpe, mas não era essa vida que eu queria para mim e minha família!

Como desejo estar em casa, cuidando dos móveis que comprei, arrumando a cama que durmo com meu marido, preparando comidinha bem gostosa e cheia de amor para a família. Ter minha filha na escola mas quando ela chegar estar 100% focada nela e suas necessidades, estar cheirosa e bem tranquila para curtir e cuidar do marido! Nossa ... eu gostaria muito de ter a vida de antigamente!

Claro que é gostoso ter uma profissão, ter uma ocupação e meu dinheiro, mas custa muuuuuito ter tudo isso, para que no final das contas, quem envelhece, cansa e stressa é apenas nós, as mulheres que decidimos queimar os nossos sutiãs em passeatas!

Somos batalhadoras, somos lutadoras e vencedoras! Somos super mesmo ... temos habilidades de estar, pensar e fazer muitas coisas simultaneamente. Somos neta, filha, irmã, amiga, namorada, esposa, mãe, educadora, disciplinadora ... exercemos funções e cargos de responsabilidade sem perder a pose, muitas vezes estamos até em cima de um salto alto!

Se nos foi dado mais um dia de felicitações e comemorações, além de aniversário, dia dos namorados, aniversário de casamento, dia das mães ... que celebremos SER mulher! Não precisa de flores nem jantar romântico, mas a loucinha lavada depois do lanche ... isso eu aceito!



Beijos e comenta,




VEJA MAIS POSTS SOBRE

13 comentários

  1. Mamá, hoje a primeira pessoa que lembrei foi você. Da nossa geração você é meu exemplo de super mulher.
    Concordo com você no texto, e acrescento que nos cobramos estar lindas e perfeitas. Concordo que também não é a vida que eu desejo.
    Amei o desabafo sincero. Beijo. E Parabéns, super Mulher Marcella.

    ResponderExcluir
  2. Oie!!
    Eu envio para todo lugar sim, envio via correios.
    Você pode acessar www.pequenosmimosdapri.elo7.com.br(as pulseiras trançadas ainda não coloquei lá)
    Ou me mandar um e-mail pri.saoud@yahoo.com.br, ou ainda deixar uma mensagem lá no face, falando as cores que quer, quantidade e cep, depois te respondo e já passo os valores.
    bjs

    ResponderExcluir
  3. Concordo totalmente com seu post, as mulheres lutaram tanto para igualdade masculina e isso não foi alcançado, os homens chegam em casa e descansam e as mulheres? partem para mais uma jornada de cuidar da casa e filhos...fala sério, acho que nasci na época errada,hehehe
    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Marcela...realmente complicado não? as vezes eu bem que quero matar quem inventou essa coisa de feminismo e igualdade entre homens em mulheres viu? rsrsrrs eu bem queria ser uma Amélia de vez em quando sabia? fico tão exaurida de tentar abraçar o mundo...
    Belo post!
    bjos
    kaka

    ResponderExcluir
  5. Oi amiga concordo com você porque a mulher hoje em dia é muito sobrecarregada de tarefas. Adorei o post.beijos
    http://maede4princesas.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. HAHAHAHAHAHAHA....Adorei!
    Depois são os meus textos que fazem parar para pensar, né?! rs...
    Um lindo final de semana para você!
    Beijos
    Chris
    http://inventandocomamamae.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. Ontem eu escrevi um texto sobre isso, e acho que seria bem interessante você ler! Vê la!

    Beijos
    www.parabeatriz.com

    ResponderExcluir
  8. Sabe, o tem que acabar esse machismo que tem no Brasil...O homem noruegues eh tao diferente nesse sentido, aqui os direitos e igualdade realmente esta igual, homem aqui limpa casa, cuida das criancas e faz comida, eles sao prendados, organizados, aprende no barnehagen"creche".... Muito legal o jeito dos homens daqui... bem diferente de alguns dos do Brasil que soh querem a mulher para empregada...aff bom final de semana http://www.meufilhominhavida.com/

    ResponderExcluir
  9. Marcella! Chegou uma cartinha pra você lá no Correio do Recanto das Mamães Blogueiras!
    Passa lá hoje para conferir!
    http://www.recantodasmamaesblogueiras.com/2012/03/correio-das-mamaes-blogueiras.html
    Beijos!

    ResponderExcluir
  10. Marcela,
    Adorei a parte da loucinha lavada depois do lanche!!!
    Somos mulheres com muito orgulho, de ser profissional, mulher e mãe, agora de 2! Estou esperando um baby!
    Muito feliz!
    Beijinhos
    Aline
    Festas Criativas by Aline Gago

    ResponderExcluir
  11. Disse tudo!
    Aq em casa msmo antes de ter os gemeos ja tinha esse pensamento!
    as "mulheres maravilhas" de hj pagam um preço muito alto.Prefiro tmbm o conforto do lar ao inves da louca rotina de trabalho.

    ResponderExcluir
  12. amigaaaaaaaaaaaaaa eu tb to na epoca errada...rssrsrrs
    adorei o texto concordo plenamente...rsrsrs

    bjaooooooooo e viva a desigualdade...kkkkk

    ResponderExcluir

Obrigada! Seu comentário é muito importante para o crescimento do blog. Para quaisquer dúvidas e sugestões, mande um email para contato@mamaedesalto.com

Beijos, Má

Importante

Importante

Seguidores

© MAMÃE DE SALTO - 2016. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.