{Coluna da Manu} Apresentação e Amamentação

08:30

Tentarei ser breve, muito breve!

Estudei quase minha vida inteira numa mesma escola e a cada ano novos alunos entravam, alguns amigos saíam e colegas eu fazia, amizades construía. Num desses anos entrou Emanuélli, uma garota sempre feliz, sempre fazendo parte da bagunça mas que não era do meu “círculo da confiança”. A gente se cumprimentava, batia papo no recreio mas nunca trocamos confidencias, nem sequer sabia o numero de telefone uma da outra ... ela saiu eu continuei! Com as redes sociais, Orkut e Facebook a gente se encontrou, viramos “amigas” e uma coisa tivemos em comum: fomos mães na mesma época e em situações similares. Nunca trocamos sequer uma informação mas havia aquela troca de “curtidas”. Há algum pouco tempo Emanuélli engravidou novamente e mais uma princesa recebeu para completar seu reino. Dias atrás fui surpreendida com uma mensagem inbox dela perguntando sobre a vida de blogueira e comentando seu desejo em compartilhar histórias e pensamentos mas faltar aquela certa coragem da exposição. Fiquei tão feliz de saber que aquela colega de escola lia meu blog que não tive dúvida em agradecer não apenas as visitas como por ter me procurado como “referencia” para quem sabe um nova profissão que com um convite para tentar e testar a vida de blogueira com uma coluna no Mamãe de Salto. Não é que a colega Emanuélli se tornou em trinta minutos a amiga Manu que estreia hoje aqui no blog?!

Bom, sem mais delongas, seja muitíssimo bem vinda Manu ao blog, agora ele é seu! Que este seja apenas o primeiro de muitos posts.

Beijos e comenta,  



Sabe quando você tem aquela super vontade de fazer uma coisa, mas a coragem não vem? Então... calma! Eu sou a prova de que tudo tem seu tempo e de que a vida tem maneiras surpreendentes realizar seus sonhos, e às vezes você nem está esperando por isso.

Bom, meu nome é Emanuélli, mas please, me chamem de Manu, tenho 27 anos, duas filhas lindas, um maridÃO e hoje eu vou contar para vocês um pouco de como meu sonho está  começando a se tornar realidade.

Sempre quis escrever em um blog, compartilhar assuntos diversos, conversar sobre como eu me sinto em relação a um montão de coisas, colocar meus sentimentos na rodinha, haha, mas nunca tive coragem. Botar a minha cara ali? Assinar algo? Não, não. Não era pra mim. Foi aí que resolvi fazer a faculdade de Letras, para ver se a coragem viria, já que eu A-M-O escrever, mas, não rolou :S

Então, formada, pós graduada e anos depois, resolvi perguntar a uma antiga colega de turma, dá época do ensino médio (sim, colega, nem éramos amigas) a Marcella, como era a vida de blogueira. Foi aí, em meio a altos papos, que surpreendentemente veio o convite para fazer uma coluna no blog dela, esse aqui... hehe! Na hora fiquei sem palavras, bateu um medo/insegurança, mas ela me encorajou e cá estou eu, escrevendo o meu primeiro post.

Já que demorei tanto tempo para começar... Bora lá arregaçar as mangas e botar para fora esse turbilhão de ideias que está aqui dentro desta cabecinha.

P.S.:
Marcella, muito obrigada pela oportunidade. Espero de coração que eu alcance as expectativas. Tenho certeza que vou aprender muito com você e com o Mamãe de Salto e desejo contribuir com minhas experiências de vida para o crescimento do seu bebê, o blog, hehe!

O primeiro assunto que eu quero compartilhar é amamentação ou a falta dela.

Lorena, minha filha mais nova está completando 3 meses.  A gravidez foi uma surpresinha, assim como a da minha filha mais velha, a Luisa de 5 aninhos. Diferente da gestação da Luisa, que foi mega tranquila, sem enjoos, nem azias e nem um outro “sintoma de mamãe”, a da Lorena foi muito difícil, no terceiro mês, fui para o hospital com um sangramento fortíssimo. Tomei hormônio e tudo se normalizou, mas aí começou a parte chata, tive tudo de ruim que está escrito na cartilha da mamãe, eram enjoos que não acabavam mais, mas a gestação seguiu sem riscos para a bebe. O parto foi tranquilo, quer dizer, foi natural, então a dor é terrível! Mas correu tudo bem e em duas horas, pasmem, duas horas de trabalho de parto veio ao mundo minha bebezona linda, com 49 cm e 3,080 kg, para o meu porte físico, um baita bebe.

Já no hospital, senti muita dificuldade em amamentar. A Luisa, mamou até os dois anos e dois meses, então eu sabia o que estava fazendo, mas alguma coisa acontecia que a Lorena não pegava o mama. As enfermeiras do Santa Brigida, hospital onde ela nasceu, foram suuuper atenciosas e me ajudaram muito na hora dela aprender a mamar. Já sabemos que o bebe não nasce sabendo mamar, né?

Eu estava cheia de leite, esgotando sem parar e ela mamava de pouco a quase nada. Passei um mês lutando para que a pequena “pegasse” o peito, mas ela chorava e se contorcia, como se sentisse alguma dor enquanto mamava. Com um mês e meio é que a coisa ficou feia e eu me senti extremamente frustrada como mãe. A Lorena, simplesmente não mamou mais. Deixei a pobrezinha passando um pouco de fome, pensei, se ela sentir fome vai mamar o que tiver. Mas não adiantou. Foi aí que precisei recorrer ao NAN, no caso dela, eu dou o NAN Pro 1. Ela está crescendo saudável, esperta e super fofurinha, o que me conforta bastante, mas comigo é que as coisas não ficaram bem. Eu me sinto uma pessoa dispensável na vida dela, como se qualquer outra pessoa pudesse ocupar o meu lugar a qualquer momento. Pode ser coisa da minha cabeça, mas a impressão que eu tenho é que as pessoas a veem mamando a mamadeira e pensam: Tadinha da criança, a mãe não quis dar mama.  Quando encontro outras mães escuto: Ah, a minha mama muito bem, eu tenho muito leite.... eu confesso que sinto uma invejinha.

Não sei bem ao certo o que foi que aconteceu, mas, simplesmente, ela não quis mais mamar. Fico encucada, será que foi algo que eu fiz? Onde foi que eu errei?

Mas, enfim, agora não tem mais volta e o que me resta é zelar, carinhar, mimar e dar toooodo amor do mundo para ela. Tenho certeza que foi para isso que nasci, e é o que me dá mais prazer na vida S2 S2 S2

E vocês, já ouviram ou passaram por algo parecido? Contem-me como foi a amamentação nas suas vidas e se souberam de algo que eu possa fazer para mudar isso... qualquer dica será suuuuper bem vinda!

XOXO,


Manu Gabardo


VEJA MAIS POSTS SOBRE

7 comentários

  1. A-do-rei!!!-Tenho certeza que muuuuitas mamães se identificaram!!!!-quando minha filha parou de mamar, aos sete meses, foi horrível...ela vinha há dias chorando, quase a noite toda...com o passar dos dias descobri que o problema dela era fome 9meu leite tinha diminuído muito)...um belo dia ela não quis mais pegar o peito...por mais q eu insistisse ela não pegava...foi bem difícil!-ela não queria pegar mamadeira tbm...passou dias tomando leite no copinho...era uma bagunça...mas, com o tempo ela pegou a mamadeira e deu tudo certo!-mas eu sei que foi tão sofrido pra ela, quanto pra mim!-e sei tbm que tudo passa e que a gente supera!!!! beijooooo

    ResponderExcluir
  2. Oi manu tbm tenho um filho de quase 4 meses mas a amentacao é peito , mas oq ñ faltou foi gente p dar pitacos falando q meu filho tava passando fome , eu ignorei e continuei tentando ...
    Mas sabia q tem chances de vc voltar a amamentar se vc realmente sente essa necessidade , o leite volta e pelo oq eu vi ele era oq vc tinha de sobra....
    Crie seu blog e me add

    http://jessicaegregory.blogspot.com.br/search?updated-min=2014-01-01T00:00:00-08:00&updated-max=2015-01-01T00:00:00-08:00&max-results=5
    Bjooo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Jéssica.. Obrigada pelos conselhos. Mas você sabe algum método para ela voltar a pegar o mama?

      Beijão

      Excluir
  3. Oi Marcella, muito legal essa força e apoio que você está dando para a Manu ingressar nesse blogosfera.
    Manu, seja muito bem vinda. Amei o seu texto e na verdade você fez a sua parte, fez o seu melhor. Não fique grilada porque a amamentação da Lorena não foi como você desejava. O importante é vocês ficarem bem,
    beijos
    Chris
    Inventando com a Mamãe

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá... Obrigada pelo apoio Chris.
      Beijão e até quinta-feira que vem ;)

      Excluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir

Obrigada! Seu comentário é muito importante para o crescimento do blog. Para quaisquer dúvidas e sugestões, mande um email para contato@mamaedesalto.com

Beijos, Má

Importante

Importante

Seguidores

© MAMÃE DE SALTO - 2016. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.