{Coluna da Manu} Como equilibrar a atenção entre os filhos

08:30



Eu tenho dois irmãos, a Larissa que é dois anos mais nova que eu e o Angelo, doze anos mais novo que eu. Quando eu nasci, eu era a primeira neta, reinava no pedaço, era tudo só para mim, até que.... chegou a Larissa.

Como eu tinha apenas dois anos, eu não entendia muito bem o que estava acontecendo, a única coisa que eu fiz, segundo me contam, é que cortei minha franja beeeem pequena, para chamar atenção. Mas, não posso negar que até hoje eu acho e tenho quase certeza, que minha irmã é a favorita da mamãe. Com o Angelo, não sofri nadinha porque eu já era maiorzinha.

Como vocês já viram no meu post de estreia *AQUI*, na quinta-feira passada, eu tenho duas filhotinhas, a Luisa, com cinco anos e a Lorena com três meses. 

Quando eu engravidei da minha segunda filha, me veio como um filme, tudo que eu passei quando criança, sempre sendo a segunda opção da minha mãe. Eu não queria que a Luisa, minha filha mais velha passasse pela mesma coisa que eu passei. Na verdade o que eu fiquei com mais medo, foi de gostar mais de uma do que da outra. Perguntei para muitas mães sobre isso, e apesar de todas responderem que amam os filhos da mesma maneira, eu sempre percebi que isso não era verdade.

Meu amor pela Luisa é tão grande, que eu nunca me imaginei amando outra pessoa da mesma maneira que eu a amo. Foi aí que a Lorena veio, para confirmar a minha tese. Para mim, amor de mãe não é igual, isso não significa que eu amo mais a Lorena do que a Luisa ou vice-versa, mas o amor é diferente, nem maior, nem menor, só diferente. A Luisa, com seus cinco aninhos, é uma amiga, como sempre falamos “melhores amigas”, eu a protejo, educo, mas conversamos sobre um montão de coisas e na medida do possível é com ela que desabafo, assim mesmo como fazem as amigas. Já a Lorena é pequenininha, eu tenho que protege-la, ela depende totalmente de mim ainda, preciso dedicar quase todo meu tempo a ela, parece que a proteção e cuidado é o que define minha relação com ela até o momento, isso não significa que eu não a ame, mas são amores diferentes.

Para compensar o tempo que fico com a Lorena, tento aproveitar ao máximo todo tempo que sobra, com a Luisa. Fazemos atividades só nós duas. Ela adooora maquiagem, então, normalmente o tempo livre passamos no meu closet com ela “se acabando” na minha penteadeira hahaha.

Não sei, até quando isso vai ficar assim, não sei se eu serei uma dessas mães que diferencia o tratamento entre os filhos, espero que não. Mas não posso falar do futuro com certeza.

Acredito que alguns de vocês se identificaram com o assunto de hoje. Contem-me como foi a relação de vocês com seus irmãos e me contem como fazem para equilibrar a atenção entre os seus filhos.

XOXO

Manu Gabardo ;)




VEJA MAIS POSTS SOBRE

1 comentários

  1. OI Manu, aqui eu também fico me equilibrando entre as duas já que elas têm idades bem diferentes. Procuro sempre fazer atividades só com a Ana Luiza e fiz isso desde que a Sofia nasceu.
    Uma ótima semana pra vocês
    beijos
    Chris
    Inventando com a Mamãe

    ResponderExcluir

Obrigada! Seu comentário é muito importante para o crescimento do blog. Para quaisquer dúvidas e sugestões, mande um email para contato@mamaedesalto.com

Beijos, Má

Importante

Importante

Seguidores

© MAMÃE DE SALTO - 2016. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.