Simplesmente mãe

08:41


Quando eu descobri que estava grávida, não sabia o que estava incluído no “pacote maternidade”. No primeiro momento confesso que minha ingenuidade me permitiu pensar apenas nas dificuldades da maternidade como noites mal dormidas ou mesmo em claro, cólicas, choro, seio rachado.

Como minha gravidez foi muito rápida, hoje eu posso afirmar que durante os quatro meses e pouco de gestação eu não aceitei o fato de que seria mãe, eu tinha vergonha daquela situação e apenas desejava que aquela barriga sumisse para que ninguém questionasse como aquilo havia acontecido. Acho que já comentei em alguns posts o fato de que devo ter no máximo dez fotos minha grávida, eu odiava me olhar e ver meu “erro”. Sim, eu via a gestação como um erro.

Sophia nasceu e minhas aventuras e desventuras estavam começando. Até os primeiros três meses eu realmente só vi e vivi as dificuldades da maternidade, mas junto com ela tive que aprender além de ser mãe, ser esposa, companheira, dona de casa ... tudo foi muito rápido, confuso, difícil e complicado, nada daquilo era bom, bonito nem agradável!

Prestes a completar sete meses minha mãe pediu para que eu voltasse a trabalhar com ela e eu aceitei pois não estava feliz com aquela nova vida: viver vinte horas dentro de uma casa lavando, passando, limpando, cuidando e quatro horas na casa da minha mãe enquanto o papis estava na faculdade, então decidi que iria voltar a minha “velha” vida e trabalhar com minha mãe e matricular Sophia numa escola. Se eu estava certa ou errada eu até hoje não sei, apenas entendo que foi o melhor naquele momento.

Gatoca completou um, dois, três anos ... com o passar do tempo fui aprendendo a atender a maternidade e a esquecer que ela vinha apenas com dificuldades e problemas, ela tinha seu lado mágico, incrível, abençoado! Depois veio o quarto e hoje estamos no quinto ano desse elo que só cresce e que eu consigo apenas enxergar as maravilhas do #sermãe! Não consigo ver nem viver problemas e dificuldades pois hoje entendo que não as tenho.

Há poucos dias celebramos o dia das mães e vivi uma situação muito confusa e conflitante ... enquanto eu celebrava a vida da minha filha e benção de ser mãe, minha prima que tem a mesma idade que eu estava parindo seu segundo filho, um filho que infelizmente faleceu com vinte e nove semanas de gestação.

Enquanto muitas vezes que culpei pela cesariana feita como forma de nascimento da minha filha que veio saudável, perfeita e sem nenhum tipo de complicação tanto para ela como para mim, minha prima por uma série de complicações precisou passar por um parto normal sem nenhum tipo de anestesia para receber seu filho morto ... isso mexeu comigo, mexeu saber que ela viveu aquela tal “dores fantásticas e incríveis do parto” ou aquela “ocitocina pura” para receber seu filho morto. Estou em choque ainda.

Hoje afirmo com toda certeza e amor que sou sim mãe, simplesmente mãe ... sou apenas a melhor mãe que minha Sophia poderia ter! Não sou maior nem melhor que ninguém, minha forma de gestação, parto, criação, educação, formação não são mais importantes nem melhores que as outras.

Agradeço a Deus pelo presente que Ele me deu, o presente de ser mãe da minha Sophia.

Espero que seu dia das mães tenha sido abençoado, cheio de amor, beijos, carinho e presentes, afinal, a gente merece né?!

Beijos e comenta,


VEJA MAIS POSTS SOBRE

2 comentários

  1. OI Má, o texto é lindo. Eu imagino toda a sua dificuldade inicial por ter uma gravidez rápida e inesperada. E juntar o início de uma união com o nascimento da gatoca. E que bom que você construiu esse aprendizado e sua família.
    beijos
    Chris
    http://inventandocomamamae.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Amiga que texto profundo... difícil confessarmos para nós mesmos e para os outros que não foi fácil... e faz bem demais falar e pode ser a dificuldade de outra pessoa e vc poder ajudar com seu relato. Fiquei movida com a situação da sua prima, sempre queremos o melhor... mas fatos como esse acontecem e percebemos como não somos gratos pelo o temos...
    bjs

    ResponderExcluir

Obrigada! Seu comentário é muito importante para o crescimento do blog. Para quaisquer dúvidas e sugestões, mande um email para contato@mamaedesalto.com

Beijos, Má

Importante

Importante

Seguidores

© MAMÃE DE SALTO - 2016. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.