{vídeo patrocinado} #MinhaMãeTinhaRazão

08:30

Olá mamães, tudo bom!? Espero que sim!!

Cresci ouvindo dos meus pais que eu era “respondona”, ou seja, eu queria saber o porque dos nãos que eu recebia, por exemplo, quando pedia para dormir na casa de uma amiga e eles não deixavam, eu sempre perguntava o por que do não e odiava ouvir um “porque não” ou “porque eu não quero/deixo” como resposta. Vou precisar confessar que eu odiava meus pais naquele momento e me perguntava “por que eu não tenho pais legais!?”.

A situação financeira lá em casa nunca foi das mais fáceis e isso foi um dos motivos que me fizeram ir trabalhar com minha mãe aos treze anos, afinal, era uma despesa a menor, não teriam que se preocupar com pagamento de secretária, isso por muito tempo foi motivo de revolta, ira e ódio da minha parte, afinal, eu perdi grande parte da minha vida como adolescente trabalhando, não podia ir na casa das minhas amigas depois da escola e dormir lá, afinal, eu trabalhava.

Minha mãe não era aquele tipo de mãe cool mom, aquela que perguntava sobe escola, amigas, paqueras, sentimentos e isso me fez por muito tempo prometer para mim mesma que quando fosse mãe jamais seria assim com meus filhos.

Certa vez tive uma discussão com a minha mãe sobre a vida, vomitei minha total infelicidade em não poder ir na casa das minhas amigas depois da escola, sentia falta até de fazer trabalhos em grupos e que era horrível trabalhar num lugar que eu odiava ... ela olhou para minha e disse quando você for mãe você vai me entender e eu achei aquilo chato, horrível, totalmente sem sentido, um verdadeiro absurdo.

Dias, meses, anos se passaram e na última quarta feira de outubro de 2008 eu descobri que estava grávida. Em cinco minutos “meu mundo caiu” e não fui eu quem tive que aprender a me levantar ... minha mãe, mesmo com medo, surpresa, raiva e com certeza alguns muitos outros sentimentos me ajudou a levantar. Aquela inesperada duas listras da tira de papel mergulhada na urina mudou o rumo da minha vida, mudou o rumo da nossa vida e me fez começar a entender que minha mãe tinha razão ... um dia eu seria mãe para entender tudo o que a maternidade significa.

Hoje entendo que nenhuma mulher sabe nascendo a melhor forma de criar, cuidar, ensinar, zelar por uma outra vida que é, por muito tempo, completamente dependente de você. A gente faz aquilo que o instinto manda e, se não manda, se baseia nos erros e acertos das nossas mães conosco. Nem ela sabia se era “certo ou errado” não me deixar dormir nas amigas, trabalhar tão nova ou tantas outras coisas, minha mãe apenas achava que estava certa.

Assim como minha mãe, Nivea também acredita que as mães nunca sabem se estão com a razão, somos nós, filhas e filhos que com o tempo descobrimos que elas estavam corretas.

Por isso mãe, hoje eu não apenas compartilho com o mundo, mas confesso que você sempre teve razão e que, se hoje sou a melhor mãe que Sophia poderia ter, é graças à você, mesmo com seus erros e acertos pois, seus acertos eu copio e erros eu mudo!

teste de gravidez / blog Mamãe de Salto
Pela data já dá até para imaginar de quem foi esse teste de gravidez né!? Parabéns mamãe, eu estou no mundo \o/

família Mamãe de Salto

Então vamos todas, nesse dia das mães confessar que #MinhaMãeTinhaRazão!


[esse post foi patrocinado por Nivea]

Beijos e comenta,






VEJA MAIS POSTS SOBRE

2 comentários

  1. Quando eu descobri que estava grávida uma das primeiras coisas que eu ouvi fiu que agora vou entender a minha mãe. E é incrível como vamos dando razão a elas em tudo. http://aprendizdemamae.com

    ResponderExcluir
  2. Quando eu descobri que estava grávida uma das primeiras coisas que eu ouvi fiu que agora vou entender a minha mãe. E é incrível como vamos dando razão a elas em tudo. http://aprendizdemamae.com

    ResponderExcluir

Obrigada! Seu comentário é muito importante para o crescimento do blog. Para quaisquer dúvidas e sugestões, mande um email para contato@mamaedesalto.com

Beijos, Má

Importante

Importante

Seguidores

© MAMÃE DE SALTO - 2016. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.