Vamos fazer design de sobrancelha?!

08:30


design de sobrancelha com Fabi Telles do Lady & Lord unidade ecoville em Curitiba


Olá mamães, tudo bem!? Eu espero que sim!!

Durante o meu período de puerpério, que se estendeu por quase dois anos cof cof cof, não fazer duas coisas do universo feminino me incomodavam demais: as unhas e a sobrancelha. Embora eu sempre tivesse o péssimo hábito de roer as unhas ~até compartilhei *AQUI* como e quando consegui parar~, não é apenas a falta do comprimento, da esmaltada, do colorido ... tem aquela coisa horrível chamada cutícula que quando você não tira, fica crescendo e, sei lá, parece que tá todo mundo olhando para sua mão, afinal, você está com o bebê no colo e tudo fica mais aparente, evidente. Já com a sobrancelha era algo que simplesmente conseguia piorar o “conjunto da obra”, até porque se eu decido não tirar nenhum pelinho sequer, a Helga Pataki fica com a sobrancelha desenhada perto da minha. Eu tenho uma sobrancelha que não é cheeeeia, mas é alta, a là Malu Madder, só que ridícula. O rosto que já estava pesado por causa do sobre peso, raiz do cabelo escura e algumas muitas espinhas, ficava ainda mais carregado, parecia que eu estava uns vinte anos mais velha e sempre mal humorada.

Infelizmente faltava $$tempo$$ para ir no salão e tirar a “taturana” com uma profissional, então quando eu parava por alguns minutos e lembrava, pegava uma pinça, um espelho e dava aquela limpada nos pelos que, quando eu terminava percebia que tinha dado aqueeeeeeela limpada, então lá se iam mais alguns bons meses para crescer tudo e corrigir aquela leve besteirinha que eu fiz para quando decidisse que ia “só limpar”, ferrar com a sobrancelha tudo de novo.

A primeira vez que tirei a sobrancelha numa profissional foi com dezoito anos, sim sim sim, antes disso minha mãe só permitia que eu tirasse o encontro delas no nariz; toda vez que tinha esse papo sobre tirar a sobrancelha com ela, precisava escutar “sobrancelha bonita é sobrancelha cheia, olha a da Malu Madder ( OI?!?), e sem contar que sobrancelha se tira demais não cresce mais pelo, melhor ter muito do que pouco”, enfim, quem é que ousa discutir com mãe?!

Anos se passaram e eu descobri na prática que em vários ~só para não dar razão para ela~ assuntos, mãe tem sempre razão e essa parte de que pelo de sobrancelha não nasce como pelos de outras partes do corpo era verdade, e se eu comparar com dezoito e hoje, dez anos depois, posso passar um ano sem tirar um pelinho sequer que jamais será como antes, e isso porque fui sempre me decepcionando com as profissionais que encontrei na vida ... okay, serei honesta em dizer que havia uma perfeita, mas ela se mudou, saiu de Curitiba e antes dela e depois dela, foi só fiasco. Uma afina demais, outra deixa reta demais e tem ainda aquela de usa a henna como “desculpa”: quando tá pintada está linda e perfeita, quando a tinta some, cadê sobrancelha!? cadê desenho!?

Daí que fazia uns seis meses que eu não ousava nem limpar, afinal, eu não manjo dos paranauês de desenhar minha sobrancelha, se começo  a mexer faço a clássica “grossa, vira redonda e termina uma linha de pelos”, ou seja, ridículo!

Aí conheci uma designer de sobrancelha, a talentosíssima Fabi Telles. A Fabi não tira apenas os pelos que estão fora do lugar, ela estuda, desenha, planeja e realiza o trabalho de deixar o rosto harmonioso, afinal, pode não parecer, mas a sobrancelha tira o ar cansado e dá um up não só no olhar, mas no rosto inteiro.



Design de sobrancelha é a técnica de fazer a correção das sobrancelhas de acordo com o formato e personalidade da pessoa. Para definir o formato ideal, o profissional analisa a largura, simetria, anatomia e até a cor dos cabelos, pois somente assim é possível dar harmonia e realçar a beleza.

Senti na prática a diferença de uma profissional que “faz a sobrancelha” para uma designer ... há alguns anos eu, minha mãe e minha irmã íamos na mesma profissional e, embora parecidas, somos diferentes e, numa foto em que estamos todas juntas, é possível perceber que nossas sobrancelhas eram iguais. #Fail

Super indico o trabalho da Fabi Telles, além de designer de sobrancelha, faz micro pigmentação e maquiadora ... profissional incrível!

serviço
Fabi Telles
Lady & Lord – unidade Ecoville
Rua Pedro Viriato Parigot de Souza, 465.
telefone 41 3335-0012

 
facebook  ~  twitter  ~  instagram  ~  youtube  ~  app




Beijos e comenta,

VEJA MAIS POSTS SOBRE

1 comentários

  1. Olá!
    Eu tinha uma ótima designer em Curitiba, aí ela mudou de cidade, meses depois eu mudei e quase fiquei sem minhas lindas taturanas, quando em um salão de interior a dona tascou cera quente nas malditas, fiquei igual uma dragqueen, só com uma fileira de pelos, até hoje eles não voltaram 100%, fui e fiz um curso, hoje eu sou designer de sombrancelhas....rsrs assim mudo de cidade e não sofro para manter o minimo de dignidade...rsrs
    Abraços

    ResponderExcluir

Obrigada! Seu comentário é muito importante para o crescimento do blog. Para quaisquer dúvidas e sugestões, mande um email para contato@mamaedesalto.com

Beijos, Má

Importante

Importante

Seguidores

© MAMÃE DE SALTO - 2016. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.