#ValeNight – Deadpool

08:30


Olá mamães, tudo bem!? Eu espero que sim!!

Hoje inauguramos uma nova sessão aqui no blog, inauguramos o #ValeNight. Para quem nunca ouviu falar desse termo, aqui vai uma breve e rápida explicação: pais querem curtir novamente a vida à dois quando somos três, quatro, cinco, dez ... e desejam uma noite, ou às vezes um dia sem filhos, estar apenas o casal e fazendo programas sem se preocupar com classificação indicativa.

Bom, como eu e o papis não tivemos tempo de viver à dois, quando fomos morar juntos já éramos três, na verdade quatro, pois tínhamos um cachorro naquele momento, então nunca tivemos aquela sexta feira de balada, sábado de jantar romântico ou maratona de série ou mega sessão de filmes ... por isso, hoje venho através dessa nova sessão mostrar que é possível sim ter vida à dois quando somos três, quatro, cinco, dez.

Então, bora começar o #ValeNight?!




Para começar com o pé direito, fomos curtir um cineminha, o filme escolhido foi Deadpool, fomos ao Macro XE do Cinépolis do Pátio Batel.


sobre Macro XE
=> som digital com 13.000 watts de potencia
=> projeção com alta definição e clareza





Para quem não tem a menor ideia do que seja e/ou quem é Deadpool, adianto logo para não se iludir, achando que por tê-lo visto em X – Men Origens : Wolverine ou porque filmes de “super heróis~ estão na moda que você vai levar filhos e avós ao cinema, esqueça, não é um filme familiar. 

Se você assistiu Wolverine, esqueça aquele personagem do Ryan Reynolds, seja o do começo ou do final do filme; Se você gosta de alguns d’Os Vingadores, espere por algo mais parecido com o Loki. Deadpool é um, um, um um ... sei lá como classifica-lo, pois ele não é ~ainda~ um super herói e passa longe de vilão. Ele é um mutante, diferente do Wolverine que já nasceu com uma habilidade mutante (fator de regeneração e com garras ósseas retráteis saindo de cada punho) e a após a injeção de adamantium se tornou invencível. Deadpool, também conhecido como Wade Wilson, na participação em Wolverine tenha poder de cura, habilidades incríveis com espadas e tele-transporte e no final [OLHA O SPOILER] sofre uma mutação maior ainda quando recebe os poderes de todos os melhores mutantes e deveria se tornar imortal, mas morre =/

Nesse filme solo, Wade Wilson é um matador de aluguel e entre um trabalho e outro conhece a mulher da sua vida. Quando tudo parecia perfeito, nada poderia ficar melhor, ele descobre um câncer incurável e por isso, é recrutado para participar de experimentos que promete cura-lo. Assim como nos quadrinhos e em sua participação em Wolverine, Wade fala mais do que deve e isso irrita muita gente a sua volta e, por isso, o responsável pelo arma x, que nada mais é do que transformar humanos normais e mutantes deixa Wade curado, com poder de regeneração porém deformado ... e essa é a história do filme: a corrida de Wade/Deadpool atrás do homem que fez isso com ele: deixa-lo com o corpo coberto de cicatrizes.

O legal do filme são as piadas ácidas, o humor negro e aquela certa “baixaria” com que ele trata a vida, que só se ferrando vê motivo para ser feliz. Olha, pensando bem Deadpool é amor, cultura e pensamento positivo! Fox, obrigada por acertar num filme da Marvel ... coração para você! 

Eu já queria assistir por ser com o Ryan Reynolds, ator que adooooro desde O Dono da Festa, então marido nem precisou me convencer para assistir filmes de heróis. Ah, agora aquele segredinho de amiga: na cena pós transformação, durante uma briga, rola um nudes ... siiiiiim, presta bem atenção tá!?


facebook  ~  twitter  ~  instagram  ~  youtube  ~  app



beijos e comenta,

VEJA MAIS POSTS SOBRE

1 comentários

Obrigada! Seu comentário é muito importante para o crescimento do blog. Para quaisquer dúvidas e sugestões, mande um email para contato@mamaedesalto.com

Beijos, Má

Importante

Importante

Seguidores

© MAMÃE DE SALTO - 2016. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.