Será que o filme também é uma maravilha?!

08:30



E estreou um dos mais esperados filmes do ano, quem sabe da vida: Mulher Maravilha, Wonder Woman chegou as telas do cinema brasileiro na última quinta feira, primeiro de junho e em menos de sete dias já se tornou um dos filme mais visto de 2017.

poster filme mulher maravilha

A expectativa sobre o filme era enorme, afinal, a primeira mulher super heroína ganhando seu próprio filme num nicho cinematográfico que só vem crescendo – o de super heróis –; o sucessivo fracasso de bilheteria e expectativa dos fãs do universo DC Comics – mesma “marca” de Batman e Super Homem – e o mais importante de todos: puxa vida, uma mulher empoderada! Esse filme não precisava ter partido heroico para querer assistir, até porque a entrada da Mulher Maravilha no final de Batman vs Superman – A Origem da Liga da Justiça, Batman v Superman: Dawn of Justice (2016) fez todo mundo enlouquecer, afinal, além de colocar ordem na casa, a atriz israelense de 32 anos Gal Gadot é simplesmente MA RA VI LHO SA! Ela é o significado perfeito de sexy sem ser vulgar.

poster filme mulher maravilha


Bom, eu particularmente não sou fã dos personagens nem dos filmes da DC dos dias atuais, sou da época que Gothan City era escura por causa da pegada Tim Burton de fazer bons filmes #SaudadesBatmanTimBurton, então tinha uma expectativa de que o filme seria épico porque seria o primeiro live-action de uma super heroína solo, brilhando e sendo o mulherão da p!&#@ que todos amam na Mulher Maravilha e, preciso ainda contar um segredo, na cena que ela “invade” Batman vs Superman toca uma musiquinha que faz a gente querer gritar UOU aonde estiver, mesmo dentro do cinema lotado rolava uns gritos primitivos celebrando, e aquela trilha sonora contribuiu sim para esse delírio coletivo, tanto que durante alguns trailers, os melhores, lá estava a música tema da grande heroína.

Batman e Coringa | Tim Burton

O filme estreou quinta mas só conseguimos ir no domingo, sala XPlus, sessão 3D – obrigada #UCIElite – e lá vamos nós! O filme começou, tudo foi incrível, as cenas de ação super bem feitas, Diana de Themyscira é maravilhosa, corpo lindo, uma boca que deixou a da Angelina Jolie no chinelo e de repente parece que a diretora – sim, até nisso o filme fez diferente – lembrou que havia um tempo determinado para contar a história e em quinze minutos destruiu tudo e fim! Sim, e isso é uma constante nos últimos filme da DC, enrolam por 110 minutos e nos dez finais atropelam tudo e acabou.

Outra coisa que infelizmente não gostei foi que realmente esperava mais empoderamento da Mulher Maravilha. Tá eu sei que a história é antiga e de qualquer forma deve-se seguir o roteiro dos quadrinhos de 1941, mas eu não queria que depois de sei lá quantos anos na Ilha Paraíso sem contato com o sexo masculino e em cinco minutos junto com Steve Trevor se apaixona e faz tudo por amor a um homem! Tô sendo feminista demais!? Marido diz que sim, que na verdade ela descobriu o amor pelas pessoas, e isso inclui o amor entre um homem com uma mulher mas enfim, queria mais feminismo mesmo.

poster filme mulher maravilha

Nossa Marcella, mas por que tanto ódio no seu coração?! Tá sou #TeamMarvel, isso todos sabem, mas realmente achei que o filme poderia sim ter seguido uma nova temática para não seguir a mesma temática dos outros: sair desvendando o vilão, mata todo mundo, salva o planeta em dez minutos.

Recomendo o filme?! Claro que sim! Não esperem ir para a TV a cabo ou mesmo Netflix, vão ao cinema, vale demais a pena! As imagens da ilha são lindas, as lutas são demais, a atriz é realmente incrível eeeeeee toca a musiquinha que dá o ritmo da ação.



E você já foi assistir Mulher Maravilha?! Gostou ou teve a mesma impressão que eu?! Então deixa um comentário para a gente conversar ...



Beijos, Má

VEJA MAIS POSTS SOBRE

0 comentários

Obrigada! Seu comentário é muito importante para o crescimento do blog. Para quaisquer dúvidas e sugestões, mande um email para contato@mamaedesalto.com

Beijos, Má

Importante

Importante

Seguidores

© MAMÃE DE SALTO - 2016. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.